CONCURSO “CONTA-NOS E CONTA CONNOSCO”

1ª edição – 2015/16

CERIMÓNIA DE DIVULGAÇÃO DO DIÁRIO VENCEDOR

 

O diário vencedor da 1ª edição do Concurso “Conta-nos e Conta Connosco”, promovido pela AADD – Associação Arquivo dos Diários, é “O meu diário de campanha”, de Fernando de Castro, que desempenhou a função de Oficial de Ligação junto da aviação inglesa e dá em “O meu diário de campanha”, com pontuação final de 65 pontos. Um testemunho inédito do que se viveu no Quartel General do CEP em St. Venant, entre Julho e Dezembro de 1917 – importante por adicionar informações a respeito da participação do Exército Português na I Guerra Mundial.

O vencedor foi conhecido na cerimónia que teve lugar no sábado, 12 de Novembro, no Mercado das Culturas, em Arroios e representado pela sua filha, Maria Fernanda Costa de Castro, de 85 anos. O prémio é a publicação do diário pela editora Objectiva, chancela do Penguin Random House Grupo Editorial.

 

O manuscrito original são dois cadernos de capa de oleado, que estão na sua posse, e ao saber que o diário do seu pai era finalista referiu que era uma forma de homenagear os pais, o amor dos pais, pois quando encontrou o diário já ambos tinham falecido. Sempre ouvira o pai falar do diário (cartas que o pai escreveu à mãe quando estava na guerra – cartas que não podia enviar – quando eram ainda noivos), mas nunca o tinha visto.

Os outros dois finalistas foram “Maria Emília”, de Maria Emília Lopes – uma série de histórias que acompanha a autora do texto desde a infância à idade adulta. A maior parte destas memórias são humorísticas e reportam-nos ao seu local de nascimento, estando também intimamente relacionadas com o modo de vida das pequenas aldeias durante o regime salazarista: o trabalho agrícola, a convivência entre géneros e a emigração – e “Goa 1961-62”, de Francisco Goulão Caio Falcão. O diário é composto por duas partes: as cartas do pai do apresentador do diário e o relato do seu cativeiro na Índia, nomeadamente os acontecimentos da guerra em Goa e os factos vividos pelo autor após ser sido feito prisioneiro em Dezembro de 1961 e até 1962, ano em que foi repatriado.

O evento contou com a presença dos finalistas, dos representantes dos júris e da editora responsável pela publicação do diário vencedor, a Objectiva, chancela do Penguin Random House Grupo Editorial e conta com o apoio da Junta de Freguesia de Arroios.

 

O Concurso “Conta-nos e conta connosco” é uma iniciativa anual e visa implementar um acervo único de memórias autobiográficas e trazer mais visibilidade à missão do Arquivo.

 

Foram admitidos a concurso diários – obras escritas autobiográficas, originais, não publicadas (inclusive na internet; salvo edições privadas não comercializadas com tiragem de no máximo 100 exemplares), sem tratamento editorial e em língua portuguesa (ou em idiomas falados em países de língua oficial portuguesa).

Os diários participantes foram selecionados através de um júri popular (qualquer pessoa que tenha interesse e se candidate para tal, excluindo sócios do Arquivo dos Diários), que escolheu três finalistas a serem avaliados por um júri técnico (pessoas de reconhecido renome nas várias áreas das letras e arquivística, convidadas pela AADD). O sistema de selecção utilizado é uma grelha de pontuação relativa aos seguintes critérios: graus de interesse histórico e literário, grau de descrição das personagens e eventos mencionados, grau de articulação dos conteúdos e grau de empatia com a obra autobiográfica.

 

Durante o evento, foi ainda inaugurada a exposição “A Memória e os Lugares – Um percurso entre passado e presente” (mais info aqui)

, que exibe desenhos realizados no âmbito do Open House Plus, iniciativa da Trienal de Arquitectura de Lisboa 2016. Esta foi uma actividade concretizada pelo Arquivo dos Diários em parceria com os Urban Sketchers de Portugal que convidava os participantes a seguir um percurso para desenhar lugares lisboetas de hoje, a partir de memórias que descreviam esses sítios. Esta exposição migrará depois para a sede da AADD, que se encontra na Biblioteca de São Lázaro, em Arroios.

 

relatorio_1a_edicao